segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

CEF indenizará funcionária impedida de subir na carreira

O juiz substituto Marcos Alberto dos Reis, da 20ª vara do Trabalho de Brasília/DF, determinou que a CEF - Caixa Econômica Federal indenize uma funcionária impedida de progredir profissionalmente em R$ 41,7 mil. A reclamante relata que a Caixa, injustificadamente, suprimiu as promoções por merecimento a todos os empregados de 2000 a 2009, excluindo-os de qualquer participação nos planos de cargos e salários que se seguiram, constituindo-se em impedimento de progressão funcional na carreira. Ela também denuncia o tratamento discriminatório dado aos funcionários que permaneceram filiados ao antigo REG/REPLAN não saldado. A instituição financeira foi condenada a conceder promoções por merecimento à economiária; proceder seu enquadramento no PCS - Plano de Cargos e Salários de 2008 com as devidas diferenças salariais aplicáveis; incorporar ao seu salário a CTVA - Complemento Temporário Variável de Ajuste de Mercado, o auxílio e cesta-alimentação e seus reflexos; pagar a sétima e oitava horas extras e indenização por dano moral. A ação foi patrocinada pelo escritório Alino & Roberto e Advogados. •Processo: 00740-11.2011.5.10.0020

FONTE MIGALHAS.

Um comentário:

  1. estou solicitando patrocinio deste escritorio em brasilia para fazer minha causa neste mesmo assunto. quero ter sucesso igual a colega acima mencionada.

    ResponderExcluir