terça-feira, 27 de março de 2012

CAO Patrimônio tem novo coordenador com ida de promotor para Semarh

 

Rodrigo Bolleli assume no lugar de Umberto Machado
Rodrigo Bolleli assume no lugar de Umberto Machado
O promotor de Justiça Rodrigo César Bolleli Faria, que há três anos coordenava no MP-GO a campanha “O que você tem a ver com a corrupção?”, ação de cunho nacional, assumirá a coordenação do Centro de Apoio Operacional (CAO) do Patrimônio Público. Ele substituirá o promotor Umberto Machado, que toma posse nesta quarta-feira (28/3) como titular da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).
A posse, às 11 horas, no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, será prestigiada pelo procurador-geral de Justiça, Benedito Torres Neto, e por integrantes do MP-GO, muitos dos quais  promotores e servidores que acompanharam a trajetória de Umberto Machado na instituição, onde, por 18 anos, se dedicou à defesa do patrimônio público.
Como coordenador local da campanha tocada pelo Ministério Público do Brasil (“O que você tem a ver com a corrupção?”), desde 2009, Rodrigo Bolleli já enfatizava o trabalho institucional para a conscientização da população sobre a importância das pequenas condutas do dia a dia na construção e consolidação dos valores éticos e morais de toda a sociedade.
Especialista em Ciências Criminais, titular da comarca de Uruana e substituto da 50ª Promotoria de Goiânia, das quais se afastou hoje, Rodrigo Bolleli, estará à frente da equipe que coordena o Fórum Permanente de Combate à Corrupção em Goiás (Focco) - que reúne 12 instituições que desempenham atividades ligadas ao repasse, controle e fiscalização dos recursos públicos no estado, e que era integrado por Umberto Machado. É que as reuniões do Focco passarão a ocorrer no MP-GO. Bolleli destaca que, na coordenação do CAO, pretende implementar a meta definida no Plano Geral de Atuação, priorizar o apoio aos promotores de Justiça, e também realizar de cursos de capacitação na área.

Afastamento
Umberto Machado, por sua vez, se afasta da instituição após autorização do Conselho Superior do MP, que aprovou a medida por unanimidade. Hoje ele relembrava que iniciou a atuação na defesa do patrimônio público quando esta ainda era meta do antigo Núcleo de Defesa do Cidadão.
Da sua gestão como coordenador do CAO do Patrimônio Público, desempenhada durante um ano, Umberto Machado salienta que o apoio do PGJ foi decisivo para o bom trabalho desenvolvido. “Deixo como semente o Projeto Especial de Combate à Corrupção, que deve dar bons frutos com o trabalho que Bolleli poderá desenvolver, mas saliento também a aproximação com os órgãos de controle, como o Tribunal de Contas dos Municípios, com o qual selamos convênio de cooperação técnica (para troca de informações)”, pontuou. (Texto: Marília Assunção – Fotos: João Sérgio / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)



--
Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público de Goiás

Nenhum comentário:

Postar um comentário