terça-feira, 27 de março de 2012

OAB-GO lança campanha “Ficha Limpa Goiás”

Fotos: Leoiran
A OAB-GO lançou na tarde desta segunda-feira (26) a campanha Ficha Limpa Goiás. A intenção é propor aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, nas esferas estadual e municipal, que adotem critérios previstos na Lei Complementar nº 135/2010, a Lei da Ficha Limpa, para contratação em cargos comissionados.             

"A ideia central é organizar essa vontade popular para chegar às autoridades. A sociedade já mostrou que consegue promover muitas mudanças, assim como foi com a própria Ficha Limpa. Para isso, vamos colher assinaturas no site e encaminhá-las aos órgãos competentes", expôs o presidente da seccional goiana, Henrique Tibúrcio, durante coletiva para divulgação da campanha.                           

O canal usado para a produção do abaixo-assinado a ser entregue aos órgãos é o site http://www.fichalimpagoias.com.br/, que já está recebendo assinaturas. Além desta mobilização popular, a OAB-GO encaminhou ofício à prefeitura de Goiânia, ao governo do Estado, à Assembleia Legislativa e ao Tribunal de Justiça de Goiás. As 40 subseções da OAB-GO ainda vão encaminhar ofícios semelhantes à prefeituras de suas regiões.           

Tibúrcio acredita que as autoridades irão receber de forma positiva a campanha Ficha Limpa Goiás. "Temos visto que a ideia de Ficha Limpa já permeia todos os brasileiros. Como representantes da sociedade, acredito que as autoridades irão respeitar a opinião popular e acatar as idéias defendidas. Algumas cidades, através do Executivo, já tiveram esta iniciativa de legislação nesse sentido. Os administradores e ocupantes de cargos nesses poderes perceberam que esta é a vontade do povo", destacou.                   

Para maior mobilização, o presidente da OAB-GO convidou a todos para participar da campanha: "Gostaria que todos demonstrassem sua insatisfação assinando esta petição eletrônica. Desta forma, sua assinatura vai contribuir para termos uma vida pública exercida com mais probidade do que se faz hoje".
  
Fonte: Assessoria de Comunicação Integrada da OAB-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário