terça-feira, 20 de março de 2012

TJ lança Agenda de Sustentabilidade para a Rio + 20

 

O Tribunal de Justiça do Rio lançou nesta segunda-feira, dia 19, no Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, a Agenda de Sustentabilidade do Judiciário fluminense a ser cumprida durante todo o ano de 2012, em que a cidade estará sediando a Rio + 20. O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Manoel Alberto Rebêlo dos Santos, abriu o evento afirmando que o Tribunal está fazendo a sua parte quanto a preservação ambiental e discursando sobre algumas das medidas que serão adotadas pelo TJ visando a colaboração na prática da sustentabilidade nos fóruns. O Tribunal está fazendo a sua parte, está interagindo com outros órgãos para contribuir com a sustentabilidade. Tetos verdes, vidros claros, sistema de captação de água das chuvas, bicicletários e lixeiras de coleta seletiva são algumas das medidas que pretendo implantar para colaborar, disse. Em seguida, o presidente da Câmara Técnica de Desenvolvimento Sustentável e presidente do Grupo de Trabalho para a Rio + 20, o economista Sergio Besserman, fez um discurso sobre a realidade ambiental do nosso planeta. Nos últimos quarenta anos as agressões ambientais estão atingindo muito mais acentuadamente o planeta. Há um desafio gigante pela frente e daqui a 20 ou 30 anos a realidade histórica do planeta será diferente. O Tribunal de Justiça anunciou que irá ceder o plenário para a realização dos diversos eventos da Rio + 20 durante todo esse ano. Prosseguindo com evento, o presidente da Comissão Ambiental do TJ, desembargador Jessé Torres, falou sobre a importância da sustentabilidade e deu uma prévia explicação sobre um dos projetos implantados pelo Tribunal: A sustentabilidade é um assunto que interessa a todos. A sociedade, os governantes e a população, todos têm que colaborar. O Tribunal já está transmitindo, através do sistema interno de som, mensagens com dicas ambientais. São frases curtas que ensinam, por exemplo, como economizar água e energia elétrica, e estão sendo veiculadas nos corredores do Fórum Central para serem apreendidas pelas pessoas que estiverem esperando para serem chamadas para as audiências ou circulando pelo prédio. O desembargador também divulgou a agenda de sustentabilidade do TJRJ para o ano corrente, que de acordo com ele, se divide em cinco eixos. O uso racional dos recursos naturais e bens públicos, que inclui o desenvolvimento e a implementação do Programa de Eficiência Energética nos edifícios do Poder Judiciário; Gestão adequada dos resíduos sólidos, com a adesão do Programa de Coleta Seletiva Solidária nas comarcas do interior; Qualidade de vida no ambiente do trabalho, onde os riscos em ambientes de trabalho serão mapeados; Educação ambiental, em que serão capacitados servidores do interior e da capital; e licitação sustentável, que consiste na elaboração de minuta padronizada de editais de obras e respectivos contratos, de acordo com os requisitos de sustentabilidade. Além do presidente Manoel Alberto, estiveram presentes à solenidade o 1º vice-presidente do TJRJ, o desembargador Nametala Machado Jorge; o presidente da Amaerj, desembargador Cláudio dell`Orto; a diretora da Escola da Magistratura, desembargadora Leila Mariano; o presidente do Conselho Consultivo da Escola de Administração Judiciária, desembargador Sidney Hartung Buarque; a desembargadora Cristina Tereza Gáulia, membro da Comissão de Articulação de Projetos Especiais para Promoção à Justiça e à Cidadania (Coape); o chefe da Assessoria Jurídica da Secretaria Estadual do Ambiente (SEA), procurador Raul Teixeira, entre outras autoridades. Estavam presentes também representantes das empresas Cedae e da Universidade Federal Fluminense (UFF), entidades com as quais o TJ firmou protocolos de intenções que fazem parte da Agenda de Sustentabilidade. Com o diretor administrativo e financeiro da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae), Hélio Cabral Moreira, foi assinado um convênio de cooperação para o fornecimento de mudas a serem utilizadas na comemoração do Dia da Árvore, que acontecerá em setembro, em todas as comarcas do Estado. Este serviço será realizado por pessoas do sistema penitenciário que estão em processo de socialização. Com a Universidade Federal Fluminense (UFF), por intermédio do seu reitor, o professor Roberto de Souza Salles, foi firmado convênio de cooperação técnica e científica para cursos de formação de agentes ambientais para servidores do Poder Judiciário. No fim do evento, o presidente do Tribunal assinou uma convocação dos servidores para a participação do curso Prevenção Ambiental, que será iniciado em abril.

Fonte: Jusbrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário