terça-feira, 29 de maio de 2012

Acusado de tortura, major da PM deverá ser suspenso das funções


O major da Polícia Militar de Goiás, Washington da Silva Melo, acusado de torturar três adolescentes durante o último carnaval deverá ser suspenso do exercício de função pública. A decisão do juiz Joviano Carneiro Neto, da comarca de Posse (GO), atende medida cautelar formulada pelo Ministério Público estadual. Conforme os autos, no carnaval deste ano, na cidade de Posse, o oficial, em exercício de suas funções, submeteu as vítimas a intenso sofrimento físico e mental em razão do emprego de violência e grave ameça.
Após o ocorrido, a corregedoria da PM instaurou uma sindicância que determinou que o denunciado fosse colocado à disposição do 11º Comando Regional de Polícia Militar, em Formosa (GO). A medida administrativa aplicada não teve como finalidade a suspensão do denunciado, que permaneceu no exercício de suas funções e assumiu, inclusive, o comando do 24º Batalhão da PM.
Para resguardar a sociedade de novas investidas contra cidadãos, o MP entrou com pedido de aplicação de medida cautelar sob alegação de que o policial não estava afastado de suas funções. Tendo em vista a gravidade e a repercussão do crime na sociedade local e amparado pelo artigo 319 do Código de Processo Penal (o que se refere às medidas cautelares diversas da prisão) o magistrado deferiu o pedido do MP para suspensão do militar até a decisão final. (Texto: Carolina Diniz - estagiária do Centro de Comunicação Social do TJGO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário