quinta-feira, 7 de junho de 2012

Câmara pede informações à CPMI do Cachoeira para processo contra Protógenes


O Presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados, Deputado José Carlos Araújo (PSD-BA), enviou na terça-feira (05.06) ofício ao Senado em que solicita o compartilhamento das informações em poder da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira. Há um processo disciplinar, aberto em maio a pedido do PSDB, contra o Deputado Delegado Protógenes (PCdoB-SP).

O pedido de investigação do PSDB tem como ponto de partida reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicada em abril. O partido acusa o deputado de ter quebrado o decoro, pois, de acordo com a matéria, havia cumplicidade entre Protógenes e Idalberto Matias, conhecido como Dadá, acusado de fazer parte da organização liderada por Cachoeira. Segundo as gravações da Polícia Federal que vazaram para a imprensa, o deputado teria orientado o depoimento de Dadá em inquérito da PF.

Protógenes nega envolvimento com a organização e lembra que ele foi um dos autores do pedido para investigar Cachoeira. O deputado argumenta que o Delegado responsável pela Operação Vegas da Polícia Federal, Raul Alexandre Marques, destacou em depoimento na CPMI do Cachoeira que a conversa que foi interceptada entre Dadá e Protógenes não diz respeito às irregularidades cometidas pela organização. "Não é caso de arquivamento [da representação], mas de inadmissibilidade", declarou Protógenes.

Fonte: Agência Câmara

Nenhum comentário:

Postar um comentário