quinta-feira, 7 de junho de 2012

Casos Mohammed e Ximenes: mantida condenação de estudante e suspenso julgamento sobre caso de corretor

   
Ao apreciar pedido de revisão criminal, a Seção Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO) dediciu, por unanimidade, manter na tarde desta quarta-feira (6) a condenação do estudante Mohammed d’Ali Carvalho, acusado de matar e esquartejar a estudante inglesa Cara Marie Burke, em 26 de julho de 2008. A partir de agora um novo recurso só poderá ser interposto no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Já com relação ao recurso apresentado pela defesa do corretor Marco Antônio Bittencourt, acusado pelo assassinato do casal de médicos Ilda Ximenes e Júlio César Ximenes, em 4 de junho de 1997, o julgamento foi suspenso por um pedido de vista formulado pelo desembargador Itaney Francisco Campos e pelo juiz substituto em segundo grau Fábio Cristóvão de Campos Faria. Cinco desembargadores votaram pela condenação do corretor e um foi divergente.
Somente com a retomada de uma nova sessão, designada para o dia 4 de julho, será possível conhecer a decisão final do colegiado e ter acesso ao voto prevalecente. Ambos os pedidos de revisão criminal tiveram como relator o desembargador Luiz Cláudio Veiga Braga. (Texto: Carolina Diniz - estagiária do Centro de Comunicação Social do TJGO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário