domingo, 21 de outubro de 2012

Evento celebra adesão de Djalma Rezende à tríade de Conselheiros Federais


Depois de uma semana de intenso trabalho, agendas cheias por todo o Estado, debates esclarecedores e importantes manifestações de apoio, este sábado (20/10) foi de descontração para o Movimento Renovação com Atitude.

Centenas de advogados se reuniram no início da tarde em um churrasco realizado no Centro Empresarial e Cultural Leon Deniz, localizado no Setor Sul, para celebrar a adesão do advogado Djalma Rezende à trinca de Conselheiros Federais titulares da chapa, ladeado agora na posição pelos nobres colegas Renaldo Limiro e Aures Rosa.

O tom festivo e descontraído marcou o evento, que renovou ainda mais os ânimos do movimento oposicionista, que se avoluma a cada dia e recebe importantes adesões.

Servido pelo buffet Piquiras e chopp na medida (uma cortesia de Djalma Rezende aos convivas) o churrasco contou também com encontros calorosos, muito bate-papo e seguiu animado durante toda a tarde, sempre com a presença dos candidatos à presidência e vice-presidência da OAB-GO, Leon Deniz e Lúcio Flávio Siqueira de Paiva.

Primeiro Conselheiro Federal a ser indicado da chapa e nome que agregou não somente apoios mas também credibilidade, Renaldo Limiro não escondia a satisfação com os rumos que o Movimento Renovação com Atitude tem tomando. “Passamos anos na oposição lutando mas sem conseguir contribuir com uma mudança de fato na OAB. Agora, unindo nossas forças, noto uma receptividade tremenda dos colegas, dando parabéns, aderindo ao movimento. Vejo que a campanha está numa crescente e vai crescer ainda mais”, pontuou, animado.

Dentre as metas a se batalhar na função de Conselheiro Federal, Renaldo salientou a necessidade imediata de se sensibilizar os demais conselheiros nacionais para que se altere a forma de eleição da OAB, regulada pela Lei 8906/94, em que se elegem “chapas batidas”. “Nossa entidade prega a democracia, mas não a pratica dentro da própria casa”, diz Limiro. “Essa forma de eleição por maioria absoluta, apenas favorece um pequeno grupo eleito. Ora, mesmo se uma chapa saia derrotada, seja com 49% dos votos ou não, ela também tem que ser representada depois pela OAB, que é de todos os advogados. Tenho um compromisso meu, particular, que mesmo que o Conselho Federal da OAB não se sensibilize com essa mudança, nós da bancada goiana, contando com o apoio de deputados que já se mostraram favoráveis à causa, vamos levar este projeto ao Congresso Nacional, pois há parlamentares cientes desta questão”, afirmou Renaldo Limiro.

Também indicado ao Conselho Federal, Aures Rosa vibrava com o momento de renovação da OAB-GO. “Estamos num momento fantástico, de solidificação de todas as forças de oposição. E esta nova força que surge é suficiente para levar essa chapa à vitória. Iniciamos aqui uma movimentação sem precedentes. Até mesmo na esfera política já está ocorrendo uma repercussão muito acima de nossa expectativa inicial. Era o que faltava para colocarmos um basta no continuísmo que aí está há mais de 20 anos e que fere princípios democráticos”, afirma Aures Rosa.

O advogado também ressaltou o papel histórico da entidade, que tem se perdido. “A OAB ou qualquer outra instituição não pode ser permanente de um grupo. Há a necessidade de um revezamento salutar, não só para os advogados, mas para todos os jurisdicionados. A entidade foi historicamente palco de lutas inesquecíveis em prol do Estado de Direito, do respeito às leis e quebra de prepotências. Assim, renovar com atitude será sem dúvida inovar. É preciso mudar a feição da OAB-GO. Esse grupo oposicionista que agora se formou terá amplas possibilidades de estabelecer com o Poder Judiciário não o confronto em si, mas iniciativas, projetos que visam a melhoria e eficácia da entrega jurisdicional. Aceitamos a incumbência de concorrer a uma vaga no Conselho Federal, com a determinação de apresentar propostas que visem a modernização do poder Judiciário”, diz Aures Rosa.

Amparado por três nomes de peso da advocacia goiana como Conselheiros Federais, Leon Deniz reafirmou o desejo inicial de todo o processo, que almeja antes de mais nada a construção de uma OAB-GO plural e participativa, focada na classe advocatícia como um todo e liberta dos grilhões impostos por pequenos grupos. "O respaldo de nomes de peso da advocacia como os que temos agora engrandece a todos, engrandece a própria disputa e indica fortemente o desejo de mudança, de renovação com atitude, como sempre gostamos de frisar, e é algo que não tem mais como ser freado", pontuou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário